sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Metallica, uma longa história na música



A história da formação do Metallica, uma das bandas de metal mais consagrada do planeta, começa inicialmente quando Lars Ulrich e James Hetfield se juntaram para gravar “No Life til Leather”. Formada no início de 1981 em Los Angeles, Califórnia, a banda, antes de chegar à sua formação atual, teve vários membros. Em sua primeira formação, contou com o baterista Lars Ulrich, o vocalista James Hetfield, o guitarrista principal Dave Mustaine (demitido devido às drogas, abuso de álcool e comportamento agressivo). Mais tarde Mustaine fundou o Megadeth. O guitarrista Kirk Hammelet do Exodus substitui-o na mesma tarde. Outros componentes passaram pelo Metallica, como os baixistas Ron McGovney, Cliff Burton e Jason Newsted.
Influenciados por bandas como Venom e Diamond Head, o Metallica desde o início, procurou levar aos extremos a agressividade exercida pelos grupos que os influenciavam, colocando-os no lugar de uma das bandas fundadoras do “Big Four” ou thrash metal, juntamente com Slayer, Megadeth e Anthrax.
Em 1983 o Metallica gravou o primeiro disco, que teria o título provisório de Metal Up Your Ass, mas devido a conflitos com a gravadora e os distribuidores que se negavam a lançar um álbum com este título, foi renomeado de “Kill em All”,  no qual constavam músicas Jump in the Fire, Wliplash e Seek and Destroy.
Em 1984 o Metallica lança o segundo álbum de estúdio, o Ride the Ligthing, composto com músicas tão agressivas quanto as do primeiro disco, como: From Whom the Bell Tolls, Creeping Death e Fade to Black. O nome do álbum é uma gíria usada entre presidários para designar os condenados à morte na cadeira elétrica e as letras das músicas abordam temas como o desespero, a morte e o medo da perda.
Em 1986, o Metallica lança o terceiro álbum Master of Puppets, segundo a crítica, um dos mais influentes e pesados do thrash metal. A banda vendeu mais de 500 mil cópias, permanecendo mais de 72 semanas na parada! O álbum foi o primeiro da banda certificado com o disco de ouro, seis vezes platina em 2003, e o segundo a constar na lista dos 200 álbuns definitivos do Rock and Roll Hall of Fame.
O Metallica inicia uma turnê do disco e nesta, em 27 de setembro de 1986, o baixista Cliff Burton faleceu. A morte de Burton levou o grupo a pensar em se desfazer, mas com apoio da família de Burton, começaram a procurar um substituto. A canção “To Live is to Die” foi gravada posteriormente em sua homenagem. Jason Newsted o substituiu.

Em 1988 o Metallica lança o álbum duplo “And Justice For All”, um disco com composições longas e mais elaboradas. Iniciam-se rumores de que o Metallica havia se vendido ao grande público.
Em 1991 o grupo lança o álbum homônimo, Metallica (popularmente conhecido como The Black Álbum ou Álbum Negro), engrossando críticas severas acerca da venda do grupo ao apelo comercial e à mudança do estilo musical. Apesar das críticas, o disco alcançou substancial sucesso comercial e estreiou em primeiro lugar nas paradas, vendendo mais de 10 milhões de cópias!
Em 1996 o Metallica lançou seu sexto álbum, Load e em 1997 o álbum ReLoad. Com estes, o grupo distanciou-se de seus lançamentos anteriores, sendo descrito como “uma abordagem quase rock alternativo”. As melodias rápidas de heavy metal foram substituídas por melodias de blues e guitarra havaiana. Tal fato não diminuiu a audiência do Metallica, mas cresciam os rumores de banda “vendida”.
Em 1998 o grupo lançou um álbum duplo, compilação de Garage Inc. E em 1999 a banda foi indicada à calçada da Fama de San Francisco.
Em 2000, os integrantes do Metallica iniciaram uma ação judicial contra os responsáveis por um software, o Napster, por infração de direitos autorais acerca da utilização de uma versão demo de sua canção “I Disappear”, que estava tocando nas rádios, e que no entanto, fora composta para ser lançada junto à trilha sonora do filme Mission: Impossible II. Tal episódio comprometeu e desgastou a imagem da banda, já arranhada pelos dois álbuns anteriores.

Em 2001, a banda sofre um novo golpe, o baixista Newsted deixou o Metallica e o vocalista Hetfield, entrou em reabilitação devido ao alcoolismo e outros vícios. Com o retorno do vocalista, a banda se voltou para a composição e gravação do próximo álbum, gravação documentada para o filme Some Kind of Monster.

Em 2003 a formação do Metallica passou a consistir no guitarrista principal Kirk Hammett, que se juntou à banda em 1983, no novo baixista Robert Trujillo, anteriormente do Suicidal Tendencies e da banda de Ozzy Osbourne, além de Hetfield e Ulrich.  Ainda em 2003, o Metallica foi escolhido como ícone da MTV americana, uma espécie de “Hall of Fame” da emissora que homenageia grandes bandas e artistas.

Neste mesmo ano, o Metallica lançou o oitavo álbum, St. Anger, estreiando na primeira posição das paradas musicais. Desprovido quase que completamente de solos de guitarra, o disco foi criticado pelos fãs, mas ganhou o Grammy Award de 2004 para Melhor Desempenho de Metal.
O ano de 2005 não foi muito produtivo para os integrantes da banda, que passaram a maior parte com amigos e família.
Em 2007 o Metallica esteve em Portugal, proporcionando grande concerto no festival Superbock Superock. E no ano seguinte, lança o álbum Death Magnetic, aclamado pela crítica e pelo público em vários países, sucesso de venda! O grupo inicia a turnê “World Magnetic Tour” que acabou em 2010.
Em 2009, o Metallica lança o single “Broken, Beat & Scarred”, que fazia parte do álbum Death Magnetic. Seguindo sua turnê,  a banda faz show na cidade do México, onde lança ao vivo o DVD Orgulho, Paixão e Glória: Três Noites na Cidade do México. Na França lança ao vivo o DVD Français Pour Une Nuit.
Ainda em 2009, na cerimônia de Rock and Roll Hall of Fame, o Metallica subiu ao palco e tocou seus principais hits, e dois de seus baixistas tocaram juntos: Jason Newsted e Robert Trujillo. O vocalista James Hetfiels e o baterista Lars Ulrich se abraçaram no palco e agradeceram aos fãs pelo apoio e acompanhamento nos anos de altos e baixos da banda. “Sonhem alto e se atrevam a errar. Eu os desafio a fazer isso, porque isso aqui (o sucesso do Metallica) é uma prova viva de que é possível transformar um sonho em realidade – disse Hetfield.
Em 2010, depois de onze anos de ausência, o Metallica retornou ao Brasil para três shows em Porto Alegre e em São Paulo (com direito a show de abertura com a banda Sepultura).
Em 2011, a banda fez o show de encerramento da noite do metal no Rock in Rio, Brasil, para cerca de 100 mil pessoas.

E em 2013, o Metallica volta novamente ao Brasil, na edição do Rock in Rio, versão brasileira, para fechar a noite de rock pesado no dia19 de setembro. Muita expectativa em torno do show desta grande banda que, apesar de tempo de estrada e de muitos contratempos, conseguiu se manter e ser uma quase unanimidade entre os fãs.