sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Bon Jovi, uma longa história de rock!


A história do grupo Bon Jovi, uma das bandas americanas de hard rock mais bem sucedidas de todos os tempos, começa no ano de 1983, quando no estado de Nova Jersey, um jovem de 20 anos resolve apostar numa carreira musical.
John Francis Bongiovi Jr, o líder e vocalista da banda, mais conhecido como Bon Jovi, nascido em 2 de março de 1962, ganhou sua primeira guitarra aos 7 anos de idade. A música sempre esteve presente em sua vida. Desde criança alimentava o sonho de formar uma banda, o que chegou a realizar várias vezes com os amigos de escola, mas sem obter muito sucesso.
Houve uma ocasião em que participou de um show de talentos na escola, e a banda por ele formada em 1969, chamada “Raze”, ficou em último lugar.
Aos 13 anos, Jon Bon Jovi gravou sua primeira música, “We Wish You a Merry Christmas”, disco de Natal de Star Wars, Christmas in the Stars, produzido pelo produtor musical Tony Bongiovi, seu primo.

Ainda menor de idade, em 1978, fundou com um colega de escola David Bryan (David Bryan Rashbaum), uma banda de R&B cover chamada Atlantic City Expressway (ACE) e tocaram em clubes de Nova Jersey. E tocou ainda na banda “Jon Bongiovi and the Wild Ones”, que mantinha, exceto pelo guitarrista, formação semelhante à que gravou o primeiro álbum da banda.
Após várias bandas que não deram certo, fora da escola e em empregos temporários, Jon Bon Jovi resolve trabalhar numa gravadora de Manhattan, o PowerStation Studios, na qual seu primo, Tony Bongiovi era co-proprietário. Jon fazia todos os tipos de serviços, e pode conviver com artistas famosos como Ozzy Osbourne, Michael Jackson, Aerosmith, Ramones e Talking Heads. Nos intervalos em que o estúdio ficava desocupado, Jon gravava algumas músicas suas e enviava para editoras, não obtendo sucesso, a princípio.
Até que em 1982, Jon chama seu amigo tecladista David Rashbaum, contrata outros músicos, o guitarrista era Dave “Snake” Sabo (que viria a tocar no Skid Row futuramente), grava uma fita demo com três músicas suas, e envia para uma estação de rádio de Long Island. O DJ gostou tanto da música “Runaway” que pretendia incluí-la em um álbum de novos talentos que seria lançado logo. Jon aceitou.
E, sucesso instantâneo! A música tocou em todas as rádios! Jon recebeu duas ofertas de contrato das emissoras Atlantic e Polygram (com quem assina contrato).
Diante do sucesso, era necessário formar agora uma banda com membros fixos. Jon chama seu amigo, o tecladista David Bryan, que por sua vez chamou o baterista Tico Torres e o baixista Alec John Such. Ao ver a apresentação do grupo, o guitarrista Richie Sambora (músico experiente, excursionou com Joe Cocker, tocou com o grupo Mercy e chegou a fazer teste para ser membro do Kiss), procura Bon Jovi, pretendendo fazer parte da banda. Jon recusa inicialmente sua entrada no grupo, pois desejava continuar com Dave Sabo, guitarrista da banda. Mas, ao ver Sambora tocar com outra banda, Bon Jovi decide contratá-lo como guitarrista.
Banda formada, ainda sem nome! Assinatura de contrato com a Polygram em janeiro de 1984, ano em que lançaram o álbum de estreia, intitulado “Bom Jovi” e Runaway voltou a fazer sucesso. A banda começou a abrir shows na Europa de bandas como Kiss, Scorpions e concertos no Madison Square Garden para os ZZ Top e concertos no Japão. O nome da banda surge de uma brincadeira dos integrantes do grupo com o nome do vocalista – Bongiovi – propõe Bon Jovi como nome da banda, o que acabou prevalecendo!
Em 1985 o segundo álbum é lançado, 7800° Fahrenheit. A recepção não foi boa, não agradou tanto ao público ou a crítica, o que levou a banda a pensar na composição de músicas para o terceiro álbum, em parceria com o compositor Desmond Child que já tinha trabalhado com Kiss, Aerosmith, Alice Cooper, Scorpions e outros.

Lançado em 1986, o disco Slippery When Wet, elevou a banda ao status de astros mundiais, com sucessos como You Give Love a Bad Name, Livin on a Prayer, Wanted Dead or Alive e Never Say Goodbye. A banda parte em turnê do disco e durante esta, Jon acaba tendo problemas vocais, devido às notas extremamente altas e constantes das músicas, o que levou o cantor a emitir sons mais graves, mais baixos ao cantar as músicas.
Ao final da turnê, a banda lança mais um álbum, New Jersey, em 1988. O resultado é um grande sucesso! Com sucessos como Bad Medicine, Lay Your hands on Me, Born to Be My Baby e I’ll Be There For You e a banda parte para uma turnê maior do que a do disco anterior. A longa e exaustiva turnê acabou gerando diversos conflitos entre os membros do grupo que, após o fim da turnê, decidiu se separar por um tempo.
Durante esse período, Bon Jovi lança um álbum solo, Blaze of Glory em 1990, que faz parte da trilha sonora do filme Young Guns II. Richie Sambora também lança um disco solo, o Stranger in This Town, em 1991, baseado em suas raízes de blues.
A banda volta a se reunir em 1992 e lança o álbum “Keep the faith”, o quinto do grupo. Além da mudança no visual dos integrantes da banda, as letras das músicas também apresentaram uma mudança significativa, mais maduras, mais politizadas do que românticas.
Em 1994, a banda lança uma coletânea de sucessos, o Cross Road, uma das mais vendidas e populares do mundo, contendo duas músicas inéditas, Always e Someday I’ll Be Saturday. Neste ano, o baixista Alec John Such deixa a banda por alcoolismo, abuso de drogas e acidentes de moto. Hugh McDonald assume seu lugar.
Em 1995, a banda lança o álbum These Days, com letras mais críticas e maduras do que o álbum “Keep the faith. Uma turnê mundial é iniciada para divulgar o disco, passando por países africanos e sul americanos, inclusive o Brasil, com shows em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, com casa lotada. Gravam ainda neste ano, três concertos no estádio de Wembley, em Londres, com todos os ingressos esgotados. Nova separação do grupo ao final da turnê.
Em 1997, Jon Bom Jovi lança seu segundo álbum solo, Destination Anywhere, com fortes influências do rock britânico. E em 1998, Richie Sambora faz o mesmo, lança o álbum solo Undiscovered Soul, com a participação de Steve Tyler, vocalista dos Aerosmith.
O grupo só voltaria a se reunir em 2000 e, depois de cinco anos sem lançar um disco, a banda lança o álbum Crush que tinha um dos maiores hits da banda, a música It’s My Life, que ganhou o Grammy da música de rock do ano. Say It Isn’t So e a balada Thank You for Loving foram os outros singles.
No ano seguinte, um álbum ao vivo é lançado pelo grupo, o One Wild Night Live 1985-2001, contendo uma coletânea com as melhores músicas da banda ao longo dos anos.
Em 2002, a banda lança o álbum Bounce, influenciado pelos ataques do 11 de setembro. Contendo os hits Evereday e Misunderstood, o disco caracteriza-se por timbres mais modernos e pesados. Fica em segundo lugar nas paradas americanas, e recebe o disco de ouro.
Em 2003, é lançado This Left Feels Right, a segunda coletânea de regravações de seus grandes sucessos, em versões diferentes das originais, o que não agrada muito aos fãs.
No final de 2004, em comemoração aos 20 anos de existência da banda, os Bon Jovi lançam o Box Set: 100.000.000 Bom Jovi Fans Can’t Be Wrong e a marca de 100 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo.
Em setembro de 2005, o grupo lança um novo álbum com músicas inéditas, o Have a Nice Day. O maior sucesso do álbum foi uma música no estilo country, de mesmo nome do álbum. A turnê de divulgação do disco foi um enorme sucesso e ganhou o prêmio de melhor turnê e melhor show.
Em 2007 apostando no que deu certo em 2005, a banda resolve lançar um álbum country, Lost Highway, um sucesso absoluto! A banda inicia a turnê do disco, passando por diversos países da Europa, (com participação no Rock in Rio Lisboa, 2008), Estados Unidos, Nova Zelândia, Japão, entre outros.
O ano de 2009 foi marcado pelo lançamento de um documentário, o When We Were Beautiful, que mostrava registros da turnê Lost Highway, a mais bem sucedida da banda, em comemoração aos 25 anos de carreira, e de um novo álbum. O álbum The Circle, lançado em novembro, é voltado para o estilo que consagrou a banda, o rock’n Roll.
Em 2010 a banda inicia a The Circle Tour, iniciada no Havaí e com término em Portugal. A banda passou pelo Brasil, realizando shows em São Paulo e no Rio de Janeiro.
Em 2013, os Bon Jovi voltam novamente ao Brasil, na edição do Rock in Rio, versão brasileira, para fechar a noite de atrações no dia 20 de setembro. Os fãs esperam ansiosos pelo show de uma das mais bem sucedidas bandas de todos os tempos que, com sua mistura de estilos, deixou sua marca na história do rock, influenciando outras tantas bandas.